Sonho de um Imigrante

No final do século XIX a Itália vivia o drama da desordem social, política e econômica.

Guerras, invasões, luto, fome e miséria. Os habitantes das montanhas do norte esgotados pela mais dura provação não conseguiam libertar-se de suas dúvidas e angústias, mas conscientes que a luta é a lei do crescimento e que o homem só atinge sua maturidade através de responsabilidade e perseverança, Marco Valduga, com sua família, atravessou o mar em busca de seu espaço na “terra prometida”. Inspirado pela força do trabalho, na região da serra gaúcha, construiu um mundo novo, tão suspirado desde a velha Europa.

O romance de 236 páginas conta com riqueza de detalhes a história de um grupo de famílias de imigrantes trentinos que em dezembro de 1876 se estabeleceu na colônia Dona Isabel, hoje município de Bento Gonçalves no Estado do Rio Grande do Sul. São trinta anos de história no início da colonização num cenário geográfico desenhado por montes e vales, onde a mata virgem se estendia soberana. Mas com trabalho, renúncia e sacrifício construíram a estrutura deste império econômico. E hoje a região, lhe atribui justa homenagem por terem imortalizado uma epopéia.